Menu

Testes.Saliva FTIT.21 231CLIQUE NA IMAGEMPARA AMPLIARToda a comunidade do ICB que esteja frequentando o instituto nesse período pode participar.

Entre os dias 21 de junho e 23 de julho, o grupo de pesquisa do professor Vasco Azevedo, do Departamento de Genética, Ecologia e Evolução, vai disponibilizar testes para covid-19 pelo método de saliva por Fourier Transform Infrared Spectroscopy (FTIT) experimental. O teste utiliza a espectrometria, metodologia de leitura da amostra por meio de um aparelho por infravermelho.

Por se tratar de um exame ainda em estágio de validação de sua acurácia, por isso experimental, outros laboratórios associados fazem a validação dos resultados também pelo método RT-PCR, aquele que usa amostras colhidas no nariz e na garganta com um Swab (semelhante a um "cotonete"). A expectativa é comparar as amostras coletadas pelo swab nasorofaríngeo com as amostras salivares de uma mesma pessoa. Na prática, a pessoa acaba fazendo dois testes de altíssima precisão.

Pode participar toda a comunidade do ICB que esteja frequentando o instituto nesse período. Os testes são gratuitos e podem ser realizados independentemente de a pessoa ser sintomática ou ter tido contato com pessoas infectadas. Segundo Vasco Azevedo, esse rastreio na comunidade do ICB, mesmo nos assintomáticos, ajudará ainda a impedir a proliferação do vírus e um retorno mais rápido no futuro.

GRANDES EXPECTATIVAS

Se confirmado que o teste feito a partir da saliva tem eficácia equivalente ao RT-PCR, o próximo passo será submeter para aprovação pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde. Se isso acontecer, os pesquisadores envolvidos entendem que a capacidade de testagem brasileira deverá ser ampliada significativamente. Além de a coleta saliva ser mais fácil, o resultado do teste sai quase que imediatamente e não precisa ser feito em um laboratório de análise clínicas, pois qualquer hospital que tiver o aparelho poderá realizar os exames.

Vasco Azevedo também é vice-coordenador do INCT Teranóstica e Nanobiotecnologia, onde é responsável pelo treinamento em genômica de larga escala e em bioinformática, pela coleta de amostras de doenças animais, genômica estrutural e funcional de bactérias patogênicas e probióticas, produção de novas bactérias probióticas e testes diagnósticos e vacinais.

COMO FAZER O TESTE

Para agendar seu exame basta enviar solicitação pelo e-mail

 

Pesquisar

Facebook Twitter YouTube Flickr SoundCloud

Topo