Menu

Marilene Dead Water PHOTO 2018 07 10 10 05 41 696x536Nesta foto do Latin American Bureau (lab.org.uk) Marilene Ribeiro e Sue Branford falaram sobre 'Dead Water'Entre 26 de junho e 30 de julho de 2019 a exposição do trabalho fotográfico Água Morta, de Marilene Ribeiro, estará em exibição no Conservatório de Música da UFMG, (av. Afonso Pena, em frente ao Palácio das Artes, no Centro de Belo Horizonte). A mostra é resultado da tese desenvolvida pela bióloga, junto à Universidade de Brighton, nos Estados Unidos, para obtenção do título de doutora em Filosofia, que é mestre em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre pelo ICB UFMG.

A abertura, no dia 26 de junho, será a partir 17 horas, quando, além da exposição, também haverá exibição do curta-metragem "Custos", com duração de 20 minutos, sucedida de um debate com a participação do biólogo Alexandre Lima Godinho, desde 1997 atuante no Projeto Manuelzão da UFMG, com o objetivo de recuperar e preservar a bacia do rio das Velhas.

A ideia, segundo Marilene Ribeiro, é discutir com o público - pesquisadores, artistas, coletivos, movimentos sociais, estudantes e público em geral - acerca de temas relacionados a ciência, experiências de populações tradicionais e o papel das artes visuais em temas contemporâneos como os impactos da construção de hidrelétricas.

A narrativa visual usada em Água Morta deixa evidente as mudanças causadas pela construção de barragens para a geração de energia elétrica pela perspectiva das populações ribeirinhas. O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) participa por meio de alguns depoimentos que, segundo a autora, expõem  sentimentos que mostram "a relevância de se debater os efeitos nocivos da hidreletricidade, muitas vezes apontada como uma energia limpa e sustentável".

O Laboratório de Ecologia de Populações, do departamento de Genética, Ecologia e Evolução do Instituto de Ciências Biológicas (ICB), também apoia essa iniciativa.

 

INSCRIÇÃO: No site do Sympla (Clique aqui)


PROGRAMAÇÃO:
Dia 26 de junho

17h - Abertura da exposição ÁGUA MORTA (sala 13, 2º andar)

18h - Exibição do curta-metragem CUSTOS, 20 min. (Auditório, 2º andar)

19h - Mesa-redonda com Alexandre Lima Godinho, Projeto Manuelzão e Marilene Ribeiro (Auditório, 2º andar)

22h - Encerramento da mesa-redonda

 

(Crédito da Foto: Latin American Bureau (lab.org.uk). Legenda: Marilene Ribeiro e Sue Branford falaram sobre 'Dead Water' durante o Amnesty Interational’s Human Rights Action Centre, 17-25 New Inn Yard, London EC2A 3EA, em julho de 2018)

Pesquisar

Facebook Twitter YouTube Flickr SoundCloud

Topo