Menu

Para além dos grandes blocos de gelo, um cenário inigualável se revela: o céu azul e o mar revolto compõem belos visuais de um dos pontos mais extremos da Terra. É um engano pensar que a Antártica só abriga pinguins e alguns poucos pesquisadores, que ousam pisar naquelas terras gélidas, com média de temperatura de -10º Celsius no verão. O continente ao extremo sul do planeta é um território de potencial exploração, com rotas que levam a condições extremas, mas que também podem revolucionar o pensamento humano sobre a Terra. Quem quiser embarcar nessa aventura não precisa entrar num avião de carga da Força Aérea Brasileira ou ficar dias enclausurado em um navio. A nova exposição temporária do Espaço do Conhecimento UFMG, Expedição Antártica, promete deixar Belo Horizonte congelante. Uma parceria com a Unimed-BH e o Instituto Unimed-BH, a mostra será lançada no dia 7 de dezembro e ficará aberta ao público até abril de 2018.

Mais informações estão disponíveis no site www.espacodoconhecimento.org.br ou pelo telefone (31) 3409-8350. O Espaço do Conhecimento fica na Praça da Liberdade, 700, Funcionários.

A exposição foi desenvolvida em conjunto com as equipes dos projetos de pesquisa da UFMG MycoAntar, Paisagens em Branco e MediAntar, que realizam estudos de biologia, arqueologia e medicina polar, respectivamente. A Universidade mineira é a que mais tem pesquisas no local entre instituições brasileiras, o que tem rendido bons resultados, pouco conhecidos pela população.

Há três décadas em viagens pelo continente mais frio do mundo, alguns pesquisadores da UFMG voltaram o olhar para as escalas microscópicas: vive ali uma comunidade enorme de fungos que pode, por exemplo, auxiliar na produção de medicamentos. Outros estudam vestígios das primeiras ocupações humanas no continente. Já os médicos e educadores físicos monitoram os parâmetros fisiológicos do corpo e do seu esforço nas condições extremas da Antártica e os aspectos psicológicos de quem habita um espaço vasto e isolado do resto do mundo.

Visitantes a bordo

A chegada à exposição já cria uma cena inesperada: a entrada por um túnel revela as dificuldades de se chegar à Antártica, que só é acessível por avião ou navio. Por esse espaço estreito, o visitante começa a perceber como é a experiência de estar no Polo Sul. A temperatura baixa e o excesso de branco do gelo promovem a sensação do frio extremo e da imensidão de um lugar pouco explorado.

A mostra está configurada no formato de um mapa expandido da Antártica, em que o público participa ativamente da expedição. Cápsulas sensoriais simulam as condições extremas: o vento forte, a dificuldade de andar na neve e a escuridão que se perpetua por seis meses no ano nas áreas mais continentais. O Planetário completa essa visita pelo continente gelado com uma sessão imersiva que mostra imagens produzidas durante expedições científicas.

O Espaço do Conhecimento UFMG estimula a construção de um olhar crítico acerca da produção de saberes. Sua programação diversificada inclui exposições, cursos, oficinas e debates. Integrante do Circuito Liberdade, o museu é fruto da parceria entre a UFMG e o Governo de Minas. O Espaço está subordinado à Diretoria de Ação Cultural (DAC) da universidade, é amparado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura e conta com patrocínio da Unimed-BH e do Instituto Unimed-BH.

Serviço

Exposição Expedição Antártica
Quando: De 7 de dezembro de 2017 a 29 de abril de 2018
Onde: 2º andar do Espaço do Conhecimento UFMG – Praça da Liberdade, 700, Funcionários, BH
Entrada gratuita

(Comunicação Institucional do Espaço do Conhecimento UFMG - (31) 3409-8352 / 9 7142-3287 - espacoufmg.comunicacao@gmail.com - www.espacodoconhecimento.org.br)

Facebook Twitter YouTube Flickr SoundCloud

Newsletter

Pesquisar

Topo