Menu

 

a818e292a92c44bd6ae393d197b242e4 15149226898005 527302289

Obra tem como coautor o pesquisador indiano Debmalya Barh (Foto: Reprodução)

O potencial das chamadas tecnologias ômicas e das bioengenharias para a melhoria da qualidade de vida é tema do mais recente livro do professor Vasco Ariston de Carvalho Azevedo, do Departamento de Biologia Geral do Instituto de Ciências Biológicas (ICB).

Escrita com o pesquisador Debmalya Barh, do Institute of Integrative Omics and Applied Biotechnology (IIOAB), na Índia, e do Laboratório de Genética Celular e Molecular do ICB, a obra Omics Technologies and bio-engineering: Towards Improving Quality of Life está disponível na internet.

Com 25 capítulos, o livro reúne múltiplas perspectivas da pesquisa das ômicas, com base em análises aprofundadas de uma equipe internacional de autores. A obra abrange vários aspectos da biotecnologia e da bioengenharia e fornece elementos sobre a utilização de dados de informação em biologia molecular, biotecnologia e cuidados de saúde humana.

Em 2013, com Debmalya Barh e Vasudeo Zambare, também pesquisador indiano, Vasco Azevedo publicou o livro Omics: applications in biomedical, agricultural, and environmental sciences, que traz uma visão geral da diversidade das ômicas e suas aplicações em vários campos da biologia.

Membro titular da Academia Brasileira de Ciências (ABC), Vasco Azevedo é professor titular e coordenador do Programa de Pós-graduação em Bioinformática da UFMG. É graduado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal da Bahia, mestre e doutor em Genética de Microrganismos pelo Institut National Agronomique Paris Grignon, pós-doutor pelo Departamento de Microbiologia da Universidade da Pensilvânia (EUA) e livre-docente pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (USP).

Tem experiência na área de genética, com ênfase em genética molecular e de microrganismos, atuando principalmente nos temas genômica; transcriptômica; proteômica; análises funcionais de genes; estudo de virulência e patogenicidade, biotecnologia molecular e biossegurança.

(Com Agência de Notícias da UFMG)

Facebook Twitter YouTube Flickr SoundCloud

Newsletter

Pesquisar

Topo