Menu

capes

Atualizada em 20/9/2022

Resultados preliminares da Avaliação Quadrienal dos Programas de Pós-Graduação stricto sensu, divulgados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), mostram resultados extraordinários da pós-graduação do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG.


Mesmo com pandemia, negacionismo, redução de recursos e toda a comoção social que atingiu o mundo em boa parte do quadriênio 2017-2020, mais de 80% dos programas de pós-graduação acadêmicos do ICB foram classificados com notas 7 e 6, que indicam excelência internacional.

“A luta diária para a formação de novos mestres e doutores não é tarefa trivial, além de existirem grandes diferenças nas realidades entre os diversos programas, como número de docentes e especificidades nas linhas de pesquisa”, observa a vice-diretora, professora Elida Rabelo.

AVALIAÇÕES

Os programas de Microbiologia, Fisiologia e Farmacologia, Bioquímica e Imunologia mantiveram a nota 7, mesma alcançada nas três avaliações realizadas desde 2010. Já em relação à última avaliação, realizada no quadriênio 2013-2016, o programa de Parasitologia manteve a nota 7. Alguns subiram seu conceito, como o de Biologia Celular, que passou de 6 para 7 e o de Patologia, de 5 para 6.

Mantiveram a nota 6 os programas de Biologia Vegetal; Genética; Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre. Os Programas de Zoologia e de Neurociência tiveram sua nota revista, de 5 para 4, e o programa de Bioinformática, de 7 para 6. Depois de decorrido o prazo de recursos, algumas notas poderão ser alteradas.

MESTRADO PROFISSIONAL

Na modalidade mestrado profissional, que está ligado à eficiência profissional, a nota mais alta é 5. O Profbio, curso de Ensino da Biologia, criado em 2016, recebeu o conceito máximo logo em sua segunda avaliação. O Profbio passou de nota 4 para 5.

O curso de Inovação Tecnológica também ficou com a nota máxima (5), a mesma alcançada na última avaliação (2013-2016). O mestrado profissional em Microbiologia Aplicada, manteve a nota 3. Ainda pouco conhecido, o curso, que tem os mesmos professores e estrutura do Programa de Microbiologia (7), busca novas formas de identificar produtos e medir a eficiência profissional na formação de seus alunos.

A partir de agora, os gestores dos programas e cursos, do ICB e de todas as Unidades da UFMG, vão analisar as fichas de avaliação de cada curso, com atenção redobrada sobre aqueles que não obtiveram o rendimento esperado, que podem recorrer da avaliação preliminar.

Veja abaixo o quadro geral das notas da Pós-graduação do ICB.

Relação de Programas de Pós-Graduação Acadêmicos do ICB UFMG

 

Programa Acadêmico
(Mestrado/Doutorado)

Nota
2010-2012

Nota
2013-2016

Nota
2017-2020

1

Bioinformática

6

7

6

2

Biologia Celular

6

6

7

3

Biologia Vegetal

5

6

6

4

Bioquímica e Imunologia

7

7

7

5

Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre

5

6

6

6

Fisiologia e Farmacologia

7

7

7

7

Genética

6

6

6

8

Microbiologia

7

7

7

9

Neurociências

5

5

4

10

Parasitologia

6

7

7

11

Patologia

6

5

6

12

Zoologia

4

5

4

 

Mestrado Profissional

Nota
2010-2012

Nota
2013-2016

Nota
2017-2020

1

Ensino da Biologia - Profbio

-

4

5

2

Inovação Tecnológica e Propriedade Intelectual

-

5

5

3

Microbiologia aplicada

-

3

3


ERRAMOS
- No dia 20/9/2022 o período das avaliações foram corrigidos nesta notícia. A avaliação quadrimestral da Capes era trimestral nas datas anteriores, até 2012.

Pesquisar

Instagram Facebook Twitter YouTube Flickr
Topo