Menu

covid 5027031 1280CC - Imagem de Vesna Harni por PixabayUm estudo, coordenado por pesquisadores do Instituto de Ciências Biológicas e da Faculdade de Odontologia da UFMG está monitorando a covid-19 em professores, alunos e servidores técnico-administrativos que ainda não manifestaram sintomas ou que permaneceram assintomáticos e que também atuem no atendimento odontológico.

Na prática, eles estão aplicando a teoria de testagem em massa para avaliar seu potencial na prevenção e controle da doença. Além disso, estão monitorando a presença de material genético do vírus nas áreas de atendimento odontológico.

Segundo o professor Ricardo Gomez, um dos coordenadores da iniciativa e responsável pelo Laboratório de Biologia Molecular da Faculdade de Odontologia da UFMG, a ideia é que os resultados dos testes ambientais sejam utilizados para guiar o processo de limpeza e desinfecção destes locais. A pesquisa também é coordenada em conjunto com os professores Renan Pedra e Renato Santana, do Departamento de Genética, Ecologia e Evolução do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da UFMG.

Inicialmente, estão sendo recrutadas cerca de 100 pessoas. Semanalmente, elas farão um teste molecular, conhecido como PCR, que colhe amostras por meio da inserção de uma espécie de “cotonete” longo no nariz, o swab nasofaríngeo. Já a testagem ambiental, também usando o PCR, será realizada com amostras coletadas nas superfícies do ambiente, duas vezes por semana: antes do primeiro atendimento e após o último atendimento de cada semana. As amostras positivas para o vírus serão sequenciadas e os pesquisadores vão avaliar o processo de transmissão.

TESTE COMBINADO

A fim de reduzir os custos com a testagem, Renan Pedra, do ICB, chama a atenção para o uso da técnica de testagem combinada, conhecida como pooling. Trata-se de uma estratégia recomendada pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos para a vigilância epidemiológica em indivíduos assintomáticos e que consiste em reunir amostras e fazer testagem de vários indivíduos juntos. Se der negativo, o que é esperado, pode-se deduzir que todo o “pool” de amostras está negativo. Só em caso de resultado positivo é que todas as amostras precisarão ser processadas individualmente. “O pooling é essencial para ampliar a testagem de assintomáticos em um cenário de escassez de insumos para diagnóstico”, esclarece o professor do ICB.

Considerando que a pandemia de covid-19 provoca um profundo impacto no trabalho, especialmente na Odontologia, “com esse estudo esperamos trazer informações que permitam avaliar melhor a efetividade de novos protocolos de controle de infecção cruzada”, afirma Ricardo Gomez.

“A integração de alunos e professores neste projeto cria um ambiente rico de construção de conhecimento neste momento em que a ciência precisa responder tantas perguntas sobre covid-19, assim como sobre a segurança para retorno das aulas presenciais” afirma a pós-doutoranda Lucyene Miguita, que integra a equipe.

A pesquisa também conta com a colaboração voluntária de professores, pós-doutorandos, alunos de doutorado, mestrado e iniciação científica da Faculdade de Odontologia, do Instituto de Ciências Biológicas e da Faculdade de Medicina da UFMG. O apoio financeiro é do MEC/UFMG, Capes/MEC, Cnpq/MCTIC e Fapemig.

Num segundo momento, os cientistas também esperam poder ampliar o projeto e verificar a eficácia dos protocolos de controle da transmissão da doença entre as pessoas que retornarem às atividades presenciais. Os resultados encontrados poderão ser usados para o desenvolvimento de novos modelos de controle de transmissão da covid-19, inicialmente nas demais unidades da UFMG e outras instituições de ensino.

EQUIPE DE PESQUISADORES

• Coordenadores
Prof. Ricardo Santiago Gomez, Faculdade de Odontologia
Prof. Renan Pedra de Souza, Instituto de Ciências Biológicas
Prof. Renato Santana de Aguiar, Instituto de Ciências Biológicas
• Professores
Prof. Mauro Henrique Nogueira Guimarães de Abreu, Faculdade de Odontologia;
Profa. Carolina Cavaliéri Gomes, Instituto de Ciências Biológicas
Prof. Ênio Lacerda Vilaça, Faculdade de Odontologia
Prof. Leandro Napier de Souza, Faculdade de Odontologia
Profa. Maria Auxiliadora Parreiras Martins, Faculdade de Farmácia
Profa. Maria Elisa de Souza e Silva, Faculdade de Odontologia
Prof. Vandack Alencar Nobre Júnior, Faculdade de Medicina
• Alunos de pós-graduação
Aline Fernanda Cruz (Pós-doutorado)
Lucyene Miguita Luiz (Pós-doutorado)
Raphaela Alvarenga Braga de Freitas (Mestrado)
Roberta Rayra Martins Chaves (Doutorado)
Sara Ferreira dos Santos Costa (Pós-doutorado)
Suellen da Rocha Mendes (Pós-doutorado)
Victor Emmanuel Viana Geddes (Pós-doutorado)
• Aluno de graduação
Diego Rodrigues de Aguilar (Iniciação Científica)

 

 

 

ATENDIMENTO À IMPRENSA
Marcus Vinicius dos Santos - Jornalista, Coordenador Comunicação ICB UFMG
Orcid.org/0000-0002-8470-769X
(31) 99131 9115 |
Campus Pampulha da UFMG | Belo Horizonte, MG
www.icb.ufmg.br

Pesquisar

Facebook Twitter YouTube Flickr SoundCloud

Topo