Menu

Efeito alcool em pneumoniaDo lado esquerdo, o corte de um animal que consumiu água mostra que o fungo é combatido pelos neutrófilos e não cresce no pulmão: resposta inflamatória normal e neutrófilos combatendo a infecção. Do lado direito o pulmão de um animal que consumiu álcool. A reação inflamatória é intensa e produz muito CXCL1 (losangos amarelos), composto que em altas taxas "atrapalha" a migração e função dos neutrófilos. Com menos neutrófilo nos pulmões, o fungo encontra condições favoráveis para crescer, sendo mais letal. IMAGEM: REPRODUZIDA DO ARTIGO.O consumo crônico de álcool já é associado ao aumento de mortes por várias doenças, como as do fígado e diferentes tipos de câncer; e também a acidentes, especialmente os de trânsito. Mas um estudo, em modelo animal, liderado por cientistas do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG, chama a atenção para o fato de que a “cervejinha” e demais bebidas alcoólicas podem representar uma maior predisposição a infecções. Embora ainda não tenha comprovação em humanos, em tempos de pandemia, como agora, esta informação pode ser relevante para muita gente.

Publicado na revista eLife, um artigo de um grupo de pesquisadores do ICB mostra que o sistema de defesa do organismo de camundongos que consumiram álcool ficou prejudicado a ponto de não conseguir combater de forma eficiente infecções pulmonares, como pneumonias causadas por fungos.

A resposta imunológica efetiva contra qualquer organismo que possa causar doenças, chamados patógenos, é realizada principalmente pelos neutrófilos, células de defesa que compõem os glóbulos brancos. No caso das infecções pulmonares, para realizar sua função essas células precisam sair da corrente sanguínea e chegar até os pulmões, onde são os principais responsáveis por capturar e matar invasores.

A PESQUISA

No estudo, os cientistas observaram que os neutrófilos dos camundongos que consumiram álcool por muito tempo tiveram mais dificuldade para chegar aos pulmões e combater os patógenos. E os poucos que chegaram ao pulmão falharam em capturar e matar o fungo. Os pesquisadores concluíram que o consumo de álcool gera uma resposta inflamatória depois da infecção muito mais intensa. O motivo seria que há liberação de um composto no sangue que atrapalha que os neutrófilos atuem da forma adequada na defesa do organismo.

Em conjunto, os resultados mostraram que o etanol afeta todas as funções desempenhadas pelos neutrófilos no combate à infecção, como ativação, recrutamento, e funções de combate aos patógenos, causando suscetibilidade à infecção pulmonar.

“O fungo consegue se multiplicar e crescer no pulmão dos camundongos que consomem álcool, além disso, esses camundongos também apresentam um maior dano nos pulmões e uma maior mortalidade após a infecção”, afirma o orientador da pesquisa Frederico Marianetti Soriani, professor do Departamento de Genética, Ecologia e Evolução do ICB UFMG. Esses resultados estabelecem um novo paradigma na resposta imune inata em consumidores crônicos de etanol, que pode atrapalhar seu sistema imune no combate a infecções, concluem os pesquisadores.

VEJA VIDEO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

Vídeo produzido pelo projeto Ciência pra Você, Vinculado ao Laboratório de Genética Funcional, do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG

LEIA O ARTIGO

Chronic ethanol consumption compromises neutrophil function in acute pulmonary Aspergillus fumigatus infection
eLife 2020;9:e58855
Immunology and Inflammation, Microbiology and Infectious Disease
https://elifesciences.org/articles/58855

 

Legenda da ilustração:

EFEITOS DO ÁLCOOL NA DEFESA DO PULMÃO - Do lado esquerdo, o corte de um animal que consumiu água mostra que o fungo é combatido pelos neutrófilos e não cresce no pulmão: resposta inflamatória normal e neutrófilos combatendo a infecção. Do lado direito o pulmão de um animal que consumiu álcool. A reação inflamatória é intensa e produz muito CXCL1 (losangos amarelos), composto que em altas taxas "atrapalha" a migração e função dos neutrófilos. Com menos neutrófilo nos pulmões, o fungo encontra condições favoráveis para crescer, sendo mais letal.

Pesquisar

Facebook Twitter YouTube Flickr SoundCloud

Topo