Menu

Biossegurança EPI EPCQuando o assunto é segurança do trabalho, sabemos que a utilização dos EPIs (Equipamento de Proteção Individual) é parte fundamental para assegurar a proteção dos trabalhadores contra os riscos existentes. Na área da saúde, e aqui incluímos institutos de ensino e pesquisa como o ICB, encontramos diversos riscos (biológicos, químicos, físicos, de acidentes, ou ergonômicos), capazes de prejudicar o bem estar e a saúde dos trabalhadores. Por isso, identificar os equipamentos de proteção adequados para realizar as tarefas na jornada de trabalho é essencial para prevenir as doenças ocupacionais.

Os EPIs são separados de acordo com o tipo de proteção que oferecem e se tornam necessários de acordo com o tipo de atividade que o trabalhador realiza. Em laboratórios de pesquisa são essenciais luvas, avental, sapatos fechados, calças compridas, além de outros (toucas, máscaras respiratórias, óculos de segurança) que deverão ter sua necessidade avaliada quanto ao risco oferecido pela atividade desenvolvida.

Além dos EPIs, existem os Equipamentos de Proteção Coletiva - EPCs, que são dispositivos utilizados para auxiliar na prevenção de acidentes da equipe como um todo. Cabines de segurança biológica e química (capelas), chuveiro de emergência, lava-olhos e coletores de resíduos perfurocortantes são alguns dos EPCs essenciais para o trabalho seguro no ICB.

A utilização de EPIs e EPCs serve para minimizar ou eliminar os riscos inerentes às atividades realizadas pelos trabalhadores, garantindo a segurança da equipe. É importante ressaltar que a preocupação com as duas formas de proteção (coletiva e individual) deve existir, pois cada uma possui um propósito específico e uma não elimina a outra.

Lembrando que para fazer a escolha adequada do EPI e/ou EPC devemos consultar, no DAST UFMG, o profissional da segurança do trabalho. Este fará uma analise do ambiente de trabalho e assim poderá estabelecer os equipamentos ideais para garantir a proteção do trabalhador em cada tipo de ambiente, em consonância com a NR-32.

Entendeu a importância do uso de EPI e EPC? Quando mais proteção, mais segurança!

* Maria Aparecida Campana Pereira, farmacêutica, gerente de Resíduos e Biossegurança do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG
Mais informações: (31) 3409 2517,

Pesquisar

Facebook Twitter YouTube Flickr SoundCloud

Topo