Menu

 

semana do cérebro 1De 11 a 17 de março, será realizada na UFMG a 5ª edição da Semana do Cérebro, que levará ao público parte das pesquisas desenvolvidas na UFMG no campo da neurociência. "O evento vale-se de uma abordagem interativa. A ideia é fazer chegar às pessoas um conhecimento que possam usar no seu dia a dia", afirma a professora Grace Schenatto, que integra o Núcleo de Neurociências da UFMG.

A ação é coordenada pelo Núcleo de Neurociências da UFMG com apoio da Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento. O evento contará com atividades gratuitas, que serão realizadas no campus Pampulha e no Espaço do Conhecimento UFMG, na Praça da Liberdade, 700. Não haverá inscrições prévias, e a participação é condicionada à lotação do local.

A abertura será realizada nesta segunda-feira, dia 11 de março, às 17h, no auditório do segundo andar do CAD 1, no campus Pampulha. Logo em seguida, será realizada a mesa-redonda Uma visão interdisciplinar da Inteligência artificial, que propõe debater a temática da IA sob a perspectiva humana e biológica com base em trechos de filmes.

Nesta edição, a atividade Neurotalk: o delicado equilíbrio do cérebro em desenvolvimento, que é desenvolvida ao longo do semestre pelo professor Bruno Rezende de Souza, do Departamento de Fisiologia e Biofísica da UFMG, integrará a programação da Semana. No encontro, ele explicará detalhes sobre o funcionamento do cérebro. A oficina será realizada na terça-feira, dia 12 de março, a partir das 17h, no auditório do segundo andar do CAD 1.

Música e reações cerebrais terão destaque na oficina Neurociência encanta: como a música interage com o cérebro?, que será realizada em parceria com a Escola de Música. Na ocasião, os participantes poderão entender como as melodias influenciam as memórias e percepções. A oficina está agendada para quarta-feira, 13, às 17h, no auditório do segundo andar do CAD 1.

Destinado a professores da educação básica, será oferecido, no sábado, dia 16 de março, às 9h, o minicurso Motivação e aprendizagem. A intenção é mostrar como as novas descobertas sobre a neurociência podem influenciar processos de aprendizagem em sala de aula. A atividade será realizada no auditório 3 do ICB. Senhas serão distribuídas a partir das 8h.

Sentidos

O Espaço do Conhecimento abrigara várias atividades da Semana do Cérebro. De terça-feira, 12, até domingo, 17, a oficina Sentidos: o que é a realidade vai revelar como nossa mente constrói a realidade pela visão, audição, tato, olfato e paladar. Já em O que o coração tem a ver com as emoções?, os participantes vão se submeter a um experimento: eles serão monitorados enquanto veem um vídeo que afeta a parte emocional e, consequentemente, a frequência cardíaca.

De lá, o público visitará o estande Mitos e verdades sobre o cérebro, que desafia nosso senso comum sobre a mente. Em Iluminando o cérebro, pesquisadores revelam como novas tecnologias permitem o estudo de funções cerebrais complexas, como a memória.

A oficina Pane no sistema: entendendo algumas doenças do sistema nervoso vai mostrar como alguns sintomas bem conhecidos pelos visitantes podem ser indícios de um AVC ou até mesmo da esclerose múltipla. A ideia é mostrar como esses problemas causam alterações motoras, comportamentais e de memória.

Na sexta-feira, no sábado e no domingo, 15, 16 e 17 de março, a atividade Neuronews apresenta: Fake news que abordará, de forma divertida, algumas manchetes sobre o tema. Diante de alguns vídeos, os visitantes vão responder se seus conteúdos são verídicos ou falsos. A brincadeira, que ocorre das 13h às 17h, abrirá uma discussão sobre o fazer científico.

Abelhas

Na quarta-feira, 13 de março, a abelha Apis mellifera será o centro das atenções. A espécie tem sido usada no estudo de neurociências devido a sua relativa simplicidade cerebral e alta capacidade cognitiva. Alguns dos aspectos mais curiosos sobre o pequenino cérebro da abelha serão apresentados a partir de quatro eixos: comportamento social, aprendizagem e memória, sentidos especiais e o desaparecimento delas no mundo.

Os seres humanos passam um terço da vida dormindo, o que faz com que essa fase do dia seja tão importante quanto a que permanecem acordados. Saber mais sobre o sono é fundamental para uma relação melhor com o funcionamento do corpo e, principalmente, do cérebro. Na oficina Sono, nos dias 12 a 17 de março, o público vai descobrir a importância desse ritual diário.

Um dos neurotransmissores mais famosos, a dopamina é conhecida como responsável pelo prazer. Em um jogo de perguntas e respostas, a atividade Neurodesenvolvimento e dopamina conta um pouco mais sobre as funções dessa substância no nosso organismo. Em uma mesa, amostras de cérebros de camundongos e larvas de Zebrafish ajudam a explicar sua importância.

A entrada na Semana do Cérebro é gratuita, e a classificação é livre. Mais informações sobre a iniciativa em https://www.facebook.com/nnc.ufmg/.

Semana do Cérebro
Quando: 12, 13, 14, 15 e 17 de março, das 10h às 17h, e 16 de março, das 10h às 21h
Onde: Auditório 1A do CAD1 do ICB  e Espaço do Conhecimento UFMG – Praça da Liberdade, 700, Funcionários, BH
Entrada: gratuita
Classificação: livre

(Com Assessoria de Comunicação da UFMG)

Atualizado em 12.03.2019 às 10h07

Facebook Twitter YouTube Flickr SoundCloud

Newsletter

Pesquisar

Topo