Menu

No espaço de convívio do quarto andar do ICB, uma estante chama a atenção daqueles que gostam das palavras. A nova prateleira está ali para receber livros de literatura e disponibilizá-los a todos os interessados. “Pode tanto trazer para doar, como pegar um livro pelo tempo que achar necessário e, depois, retorná-lo.

Se gostar muito do livro e quiser ficar com ele, pode ficar e doar outro, para o ciclo continuar”, explica Jacqueline Viana, técnica do Departamento de Bioquímica idealizadora do projeto Estante Coletiva.

Mais do que incentivar a leitura, a ideia do projeto é incentivar a partilha, a doação e o desapego.  “Em uma comunidade com tanto capital cultural, é um chamado para dividir isso, porque, aqui, circulam pessoas de diferentes classes sociais, faixas etárias e culturas”, comenta Jacqueline.

Ela também reforça que a estante é aberta a todos. “Não interessa se você é docente, servidor técnico, terceirizado...”. Também não é preciso ter nenhuma carteirinha para participar. Basta gostar de ler.

“Os principais títulos, como Saramago, Pablo Neruda já saíram da estante”, ela comenta com satisfação. Mas observa que ainda é preciso divulgar a iniciativa à comunidade. Apesar de já haverem livros disponíveis, a estante ainda tem muito espaço para receber materiais.

Facebook Twitter YouTube Flickr SoundCloud

Newsletter

Pesquisar

Topo