Menu
 

Carolina Cavalieri Arquivo PessoalA professora Carolina Cavalieri Gomes, do Departamento de Patologia Geral do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da UFMG, recebeu da American Association for Cancer Research (AACR) uma distinção por sua carreira de jovem pesquisadora sobre câncer. A premiação Global Scholar-in-Training Awards (GSITA) foi entregue durante o maior evento científico da área, que reuniu mais de 20 mil pesquisadores de todo o mundo, no período de 29 de março a 3 de abril, em Atlanta, Estados Unidos. Entre os critérios de seleção foram analisados o currículo dos pesquisadores com até dez anos de conclusão do doutorado, sua atuação, liderança e contribuição científica.

A Associação Americana de Pesquisa em Câncer (AACR) incentiva a melhoria da educação por meio do treinamento e consolidação de uma rede profissional de cientistas envolvidos em pesquisas básicas, clínicas, translacionais ou epidemiológicas em câncer, em países designados pelo Banco Mundial como economias de renda baixa, média baixa ou média-alta (LMIC).

Ossos maxilares
Durante o evento, a pesquisadora da UFMG apresentou um dos trabalhos sob sua coordenação, desenvolvido durante mestrado de sua orientanda Bruna Pizziolo Coura, no Programa de Pós-graduação em Medicina Molecular: KRAS mutations drive adenomatoid odontogenic tumor and are independent of clinicopathological features. “Nesse trabalho, que desenvolvemos com a colaboração de professores de universidades brasileiras de várias regiões do país [Pará, Rio Grande do Norte, Goiás, Pernambuco e Rio Grande do Sul], descrevemos, de forma inédita, a mutação causadora de um tumor que afeta os ossos maxilares”, resume. O trabalho foi publicado recentemente pelo periódico Modern Pathology.

Outro estudo inédito, liderado pela pesquisadora Carolina Gomes, em parceria com os professores Ricardo Santiago Gomez, do Departamento de Clínica, Patologia e Cirurgia da Faculdade de Odontologia da UFMG, e Nada Jabado, da McGill University, foi publicado pela Nature Communication [Veja este trabalho]. O grupo identificou perfil genético de tumores dos ossos maxilares e mutações que podem se transformar em possíveis alvos terapêuticos para casos agressivos da doença, conhecida como lesão de células gigantes dos maxilares ou granuloma de células gigantes.

Carolina Cavalieri é subcoordenadora do Programa de Pós-graduação em Medicina Molecular da UFMG. Graduada em Odontologia e mestre em Patologia Bucal pela Faculdade de Odontologia da UFMG, fez doutorado em Ciências / Farmacologia Bioquímica e Molecular no ICB, com estágio sanduíche no King's College London/University of London (UK). Foi professora visitante no Department of Human Genetics, da McGill University, Canadá. Coordena projetos de pesquisa na área de biologia tumoral, atuando, sobretudo, no estudo da patogênese molecular de neoplasias benignas e malignas de cavidade bucal.

Notícia relacionada:

Professores da UFMG identificam perfil genético de tumores dos ossos maxilares; descoberta traz novas perspectivas de tratamento (HTML)


 

(Com Agência de Notícias da UFMG)

 

Facebook Twitter YouTube Flickr SoundCloud

Newsletter

Pesquisar

Topo